Vivemos em um novo paradigma conhecido como 4ª revolução industrial ou V.U.C.A.: um cenário volátil, incerto, complexo e ambíguo.
Isso significa que o mundo será cada vez mais digital, e isso é só o começo.
Hoje quem não é multidisciplinar e ágil para lidar com este novo contexto, fica ultrapassado.
As organizações precisam ajustar seu radar para essas novas demandas e absorver novos conhecimentos, capacitar e provocar em seus colaboradores a busca por novas habilidades e competências, que a partir da evolução da tecnologia proporciona novos hábitos e comportamentos. Não será necessário que todos saibam como tudo isso funciona, mas será um pré-requisito primordial adquirir a mentalidade de querer ser amigo dessas mudanças e aprender de maneira contínua.

UMA NOVA ERA

Existem muitas formas de dividir a história da humanidade, de todas elas, gostamos da que nos separa em três grandes Eras.
A Agrícola, a Industrial e a da Informação/Digital.
Essa divisão pode ser vista, por exemplo, no clássico A Terceira Onda, de Alvin Toffler. O autor divide o nosso tempo em três grandes ondas: até a revolução agrícola, da revolução agrícola à revolução industrial e da revolução industrial em diante.

Segundo Ray Kurzweil, considerado por muitos o maior futurista do mundo – o próprio Bill Gates disse que ele é a melhor pessoa do planeta em termos de previsões –, viveremos três grandes revoluções nas próximas décadas.

E não pense que estamos falando de eras de mudanças.

Não: estamos falando de mudanças de era.

Três.

Ao mesmo tempo.

Você consegue imaginar três internets simultâneas?

Ao mesmo tempo, a cultura deve ser vivenciada na prática a partir de valores e ações do dia a dia, e não ser apenas uma frase destacada na parede. A cultura da sua organização é a base para que sua estratégia seja alcançada.

1º PRINCÍPIO: FOCO NO CLIENTE

Você  sabe o que é uma persona? 
Persona é a representação fictícia do seu cliente ideal. Ela é baseada em dados reais sobre comportamento e características demográficas dos seus clientes. Apresenta, também, uma criação de suas histórias pessoais, motivações, objetivos, desafios e preocupações.
Se você possui uma base de clientes, esse será a fonte perfeita para começar suas investigações. Mesmo que tenha perfis diferentes de pessoas ou empresas que consumiram seu produto, alguns deles tendem a exemplificar a sua persona.
Background e Demográficos:
Idade:
Sexo:
Escolaridade:
Cargo/Ocupação:
Tamanho da Empresa em que Trabalha:
Outros:(Geográfico, Pessoal, Civil, etc)

Necessidades:
Quais as objeções mais comuns da Persona ao seu produto/serviço/solução?
O que essa Persona mais valoriza em relação ao seu produto/serviço/solução?
O que a Persona está tentanto alcançar que ela mais valoriza?
O que poderia fazer a aquisição do seu serviço se tornar desnecessária?
Cite outras necessidades pessoais e profissionais da persona

Desafios, Barreiras e Dores
Quais desafios impedem esta pessoa de atingir seus objetivos?
Como nossa solução ajuda esta persona a superar os desafios listados?
O que está impedindo ou acelerando o processo de atingimento dos seus objetivos?
Para quem eles se dirigem quando precisam de informação ou assessoria profissional?
Cite outros desafios de vida, pessoais e profissionais da persona.

Escolhendo as pessoas:

Observe quem são as pessoas mais ativas nas suas redes sociais, principalmente as que interagem com mais frequência;
Analise o perfil e postagens da pessoa, já terá alguns dados e insights;
Veja seu banco de dados de clientes e selecione os mais frequentes ou aqueles que consomem mais seu produto;
Se o seu produto ou serviço é novo, peça indicações de contatos de pessoas que possam se encaixar no que você imagina que será o perfil do seu futuro cliente.

Montando o roteiro de perguntas:

Pense em perguntas básicas relacionadas antes nesse material;
Pense em um formato de conversa que seja fluida, não composta apenas por perguntas;
Deixe espaço para o entrevistado comentar outros assuntos, pois eles podem trazer informações interessantes;
Prepare-se para a possibilidade de insights e oportunidades de descobrir pontos-chave para a construção de diferentes perfis.

Abordagem:

Escreva uma mensagem privada com perfil pessoal se apresentando;
Fale um pouco sobre o objetivo do contato e proponha uma conversa para saber mais sobre seus hábitos de compra;
Se possível, ofereça algum benefício como forma de agradecimento ao final;
O contato pode ser a distância ou presencial, pois o que importa é obter as informações que considera essenciais.

Por fim, definir as personas é o primeiro passo na definição do grupo de consumidores com quem a sua marca quer se comunicar. Depois, você pode aprofundar o conhecimento sobre eles.
A sua persona busca descrever a rotina de uma pessoa com foco em dores, dúvidas, necessidades e desejos relacionadas à proposta de valor da sua empresa.
Agora você já sabe o que são personas, para que servem e como cria-las conseguimos aproximar e tangíbilizar quais consumidores podemos alcançar.

Quer receber conteúdos exclusivos?















Entre em contato com os nossos consultores e entenda como potencializar os resultados de sua loja.

ENVIAR
close-link
× Como posso ajudar?