É bem provável que você já tenha falado ou escutado entre seus colegas de trabalho – inclusive o seu gestor – frases do tipo: “Toda reunião é a mesma coisa, falamos dos mesmos problemas, que dias depois até melhoram, mas logo em seguida voltam tudo de novo, pois caem no esquecimento” ou “Ele começou trabalhando muito bem, mas depois entrou em uma zona de conforto e só faz aquilo que lhe pedem, parece sem motivação”.

A importância de medir desempenhos

Se frases como essas são comuns na sua empresa, talvez o que esteja faltando na sua organização são métodos de avaliação de desempenho, individuais e em equipe, que sejam permanentes. Se a próxima etapa após essas avaliações for o pagamento de comissões, premiações ou algo do gênero, com base nesses resultados, melhor ainda, as consequências desse trabalho serão extremamente positivas. Dividir os lucros da empresa com base nos resultados entregues pela equipe é uma das melhores ferramentas de gestão, pois faz o colaborador se sentir parte do negócio.

E o contrário também acontece: quando o resultado do nosso trabalho não é medido, mensurado e monitorado, periodicamente, é natural que o profissional relaxe, não siga o padrão da empresa e entregue resultados bem abaixo do potencial que ele tem. Isso serve para qualquer ser humano, uns mais e outros menos, mas na essência todos somos assim.

Um alto desempenho duradouro

Avaliações de desempenho corretas ajudam as equipes a atingir a excelência naquilo que fazem, inclusive para se auto avaliarem constantemente. Na prestação de serviços, por exemplo, a padronização do atendimento, a estipulação de metas e a mensuração dos resultados é algo básico para garantir a satisfação dos clientes e, por consequência, um crescimento sólido para a empresa. É comum encontrarmos hoje organizações que investem para que seus colaboradores recebam treinamentos, cursos e palestras motivacionais.

Tudo isso é importante, sem dúvidas. Contudo, para que esses investimentos fiquem enraizados na cultura corporativa é fundamental que eles sejam acompanhados de um programa de gestão que avalie o desempenho e divida os lucros conforme os resultados alcançados pelas equipes.

E o melhor: com um programa de gestão de pessoas eficiente, a empresa terá menor rotatividade de funcionários e maior atração / retenção de talentos.

Os caminhos para um excelente resultado

Descrição de cargos, recrutamento e seleção, avaliações de desempenho, programa de remuneração variável ou participação nos resultados, calendário de treinamentos, manual de normas e procedimentos, escola corporativa… São inúmeras as ações que podem ser desenvolvidas na gestão de pessoas de uma organização. Se você é colaborador ou empresário e não possui conhecimento para aplicar esses métodos, há dois caminhos principais: contratar uma consultoria especializada na área ou se capacitar para executar você mesmo. O mais importante é você investir nas pessoas, e colher os resultados.

Por: Fábio de Oliveira

Posts que você pode gostar também:

Os perfis de funcionários que não dão certo

Problemas comportamentais são a causa das demissões    Se você é empresário ou ocupa um cargo de liderança de equipe, já deve ter se perguntado por que “contrato pessoas com base em suas experiências e conhecimentos técnicos, e depois demito por problemas...

× Como posso te ajudar?