Uma comparação ganhou força nos últimos tempos para evidenciar a transformação pela qual a sociedade e os negócios passam: os dados são o novo petróleo. O mantra é repetido por consultores, executivos e interessados na digitalização.

Exceto por um pequeno detalhe.

“A diferença é que o petróleo vai acabar um dia. Os dados, não“.

A importância dos dados deve apenas aumentar ao longo dos próximos anos. Um dos fatores para isso será a popularização da internet das coisas, impulsionada pela tecnologia 5G, a próxima geração de transferência de dados em dispositivos móveis.

 

Quais os indicadores você utiliza para monitorar o desempenho da sua loja?

Para aplicar esse conteúdo é preciso entender objetivo, indicador e metas são conceitos complementares, mas muito diferentes. Eles não podem ser usados como sinônimos. E isso não é um preciosismo léxico! Observe:

Objetivo: é (ou são) o (s) grande(s) anseios(s) do gestor para sua empresa. Exemplo: Aumento nas vendas, reduzir custos.

Indicador: é a métrica de como o objetivo vai ser mensurado, é fundamental ter uma métrica definida, que possa ser calculada  de forma clara para otdos os envolvidos. Exemplo: Venda bruta, custo das mercadorias, participação em faturamento.

Meta: è o valor a ser atingido pelo indicador ao final de um período. Exemplo: aumento de 10% no próximo mês, redução de 5% sobre o mesmo período do ano passado.

 

Quer receber conteúdos exclusivos?















Junto com a definição de metas é importante definir métricas e indicadores de desempenho para os processos. São eles que ajudam a analisar o andamento dos processos, além de permitir identificar as possíveis causas para os problemas que não permitiram chegar aos objetivos.

Um indicador deve ser medido por uma razão (geralmente representada por um número) que retrata o progresso do processo como um todo ou em parte. Bons planejamentos usam de 5-7 indicadores para gerenciar e acompanhar o progresso de seus objetivos/planos.

A partir daí, o gestor tem uma base mais sólida para tomar decisões e redirecionar as estratégias, caso seja necessário.

A anatomia de um indicador de desempenho estruturado inclui:

Uma Medida – todo indicador deve ter uma medida. Os melhores indicadores têm medidas mais expressivas.

Um Alvo – todo indicador precisa ter um alvo que corresponda à sua medida e ao período de tempo de sua meta. Geralmente, esses são um valor numérico que você deseja alcançar.

Uma fonte de dados – indicadores de performance precisam ter uma fonte de dados claramente definida, de modo que não haja divergência em como cada um deles está sendo medido e rastreado.

Frequência de relatórios – Diferentes indicadores podem ter diferentes necessidades de relatórios, mas uma boa regra a seguir é relatar sobre eles pelo menos mensalmente.

Existem diversos tipos de indicadores ou Key Performance Indicator, que significa indicador-chave de Desempenho (KPI) que fornecem uma série de informações que podem estar encaixadas em categorias. Dentre alguns deles, podemos citar:

Indicadores de produtividade:

que podem estar relacionados à produtividade hora/colaborador, hora/máquina. Ou seja, estão ligados ao uso dos recursos da empresa com relação às entregas.

Indicadores de qualidade:

eles andam juntos com os indicadores de produtividade, pois ajudam a entender qualquer desvio ou não conformidade que ocorreu durante o processo produtivo. Um exemplo de indicador de qualidade pode ser considerado as quebras/perdas, onde a quantidade de quebras/perdas ocorridas durante um período é comparado com o nível de aceitação estabelecido.

Indicadores de capacidade:

eles medem a capacidade de resposta de um processo. Podemos citar como indicadores de capacidade a quantidade de clientes atendidos num dia,

Indicadores estratégicos:

eles auxiliam na orientação de como a empresa se encontra com relação aos objetivos que foram estabelecidos anteriormente. Eles indicam e fornecem um comparativo de como está o cenário atual da empresa com relação ao que deveria ser.

Com tudo concluído, é hora de envolver os colaboradores e deixá-los cientes dos indicadores e como  fazer para alcançá-las. Eles guiam os colaboradores para onde a organização quer chegar e quais passos devem ser tomados para que isso se torne possível. Em outras palavras, elas orientam para ações coordenadas, em vez de cada pessoa ou setor agir individualmente — ou até mesmo de forma incoerente com os objetivos.

Conseguiu entender a importância de gerar dados em seu negócio?

Ficou com alguma dúvida, entre em contato conosco.

 

Entre em contato com os nossos consultores e entenda como potencializar os resultados de sua loja.

ENVIAR
close-link
× Como posso ajudar?